O que é a LGPD e como ela afeta a coleta de respostas das suas pesquisas

A LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados tem como objetivo defender e proteger dados de todos os usuários e respondentes de nossas pesquisas. Neste artigo vamos te explicar quais são os dados sensíveis e pessoais no universo de pesquisa.

A lei garante que qualquer pessoa tenha total controle de seus dados pessoais coletados no Brasil, permitindo que seja solicitada a exclusão ou anonimização destes dados, dependendo do tipo de dado coletado.

A LGDP trabalha com três tipos de dados:

Dados pessoais

Informação relacionada a pessoa natural identificada ou identificável.

Dados sensíveis

Dado pessoal sobre origem racial ou étnica, convicção religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou político, dado referente à saúde ou à vida sexual, dado genético ou biométrico, quando vinculado a uma pessoa natural.

Dados anonimizados

São todos os dados pelos quais não é possível identificação do titular.

Exemplos destes dados em coletas de pesquisa de mercado

Dados pessoais podem ser, por exemplo, perguntas de coleta de vídeo. Onde o respondente precisa gravar seu rosto utilizando um produto ou contando sobre sua rotina. Informações como e-mail, CPF, endereço e nome completo também são considerados dados pessoais.

Os dados sensíveis são informações religiosas, políticas ou étnicas, os quais em conjunto com outras informações permitem identificar quem é aquele respondente. Um exemplo são as perguntas de campo aberto, onde o respondente precisa escrever com detalhes seus hábitos diários ou como é sua residência. Perguntas fechadas de renda média salarial, também são sensíveis. Estes dados devem ser sinalizados na plataforma quando permitem a identificação do respondente, somente o dado sensível sozinho, não precisa ser sinalizado.

Exemplo:

Se um cliente fizer uma pesquisa com uma amostra reduzida, ex.: 50 pessoas que moram no bairro Jardins de São Paulo e estudam na faculdade Mackenzie. Com acesso a renda média, com detalhamento de hábitos, gênero, idade e explicações de sua residência, é possível começar a compreender quem é aquele respondente com uma simples busca no Google ou rede social. Se as informações coletadas e combinadas deixarem de ser anônimas, elas viram dados sensíveis. Portanto a LGPD e a MindMiners considera todos estes tipos de dados como sensíveis, mesmo em amostras maiores.

E os dados anonimizados são aqueles que sozinhos não permitem a identificação do respondente. Por exemplo, saber qual é a frequência que ele consome bolacha doce ou quais canais de televisão ele tem costume de assistir.

Caso o respondente solicite uma anonimização ou exclusão, os dados sensíveis e pessoais vão ser excluídos de suas pesquisas. Já os demais dados e respostas fornecidas serão anonimizados dentro do sistema da MindMiners. Isso não terá impacto direto no percentual ou amostra de suas pesquisas.

A anonimização e sigilo de dados já era padrão em institutos de pesquisa e empresas de tecnologia e dados como a MindMiners, antes da LGPD. Todos os dados já eram apresentados de forma anônima, somente identificando gênero, idade, região e classe social, nunca trazíamos os dados pessoais (nome, CPF, etc) de nossos respondentes.

Encontrou sua resposta?